Comprar pacotes de viagens ou viajar acampando?

Quando falamos em acampar, algumas pessoas costumam equivocadamente dizer que “acampar é uma forma barata de se hospedar e fazer turismo”. Isso não passa de uma visão um pouco limitada.

A atividade de campismo é bastante democrática e inclusiva, englobando todo o tipo de turista: dos mais ricos, aos que juntam suas moedas para viajar, de bebês de 2 meses até senhores e senhoras de idade que aproveitam seus períodos de aposentadoria mochilando por essas estradas Brasil à fora. Quem acampa, o faz porque gosta e não por conta do saldo em sua conta bancária. O campista é apaixonado pela natureza, pela incerteza do dia seguinte, pelas amizades e aprendizados que vai encontrar dentro do ambiente de um camping, e pela sensação de liberdade que se sente ao saber que está carregando a sua casa para onde você vai.

Todavia, não podemos negar que o fato de viajar acampando ser muito mais barato que os pacotes de viagem é também um atrativo. Para notar isso em números, faremos um comparativo entre ambos. Vamos destrinchar um orçamento básico para uma viajem de 3 dias na Chapada Diamantina que tivemos o privilégio de participar, e fazer um comparativo com um pacote de viagens com o mesmo número de dias, para o mesmo local, que recentemente pesquisei em uma excursão aqui em minha cidade.

Por do Sol no Morro do Pai Inácio

Para começar, vamos analisar os locais visitados durante esses três dias em cada uma das modalidades de viagem:

PACOTE DA AGENCIA DE VIAGENS:

  • Mucugezinho
    Morro do Pai Inácio
  • Poço do Diabo
  • Gruta da Fumaça
  • Gruta Azul
  • Pratinha
  • Morro do Pai Inácio
  • Cachoeira do Mosquito
  • Ribeirão do Meio
  • Serrano
  • Salão das Areias Coloridas

Total:  10 atrações turísticas

VIAJAR ACAMPANDO

  • Morro do Pai Inácio
  • Poço do Diabo
  • Ribeirão do Meio
    Cachoeira do Diabo
  • Poço Azul
  • Pratinha
  • Gruta Azul
  • Caverna da Lapa Doce
  • Caverna da Torrinha
  • Cachoeira da Sibéria
  • Mucugezinho

Total: 10 atrações turísticas.

 

Aqui já encontramos a primeira vantagem. Visitamos o mesmo número de atrações turísticas que uma excursão comum, porém com a vantagem de uma maior liberdade, uma vez que, pelo fato de estarmos por nossa própria conta, tínhamos uma maior liberdade para curtir cada local do nosso jeito, no nosso tempo, sem nos preocupar com horários ou qualquer outra grade de programação previamente fixada por alguém que não era nós.

Agora vamos ao segundo ponto de análise: o orçamento.

Para termos uma noção mais clara e comparativa das duas situações, não vamos colocar aqui gastos pessoais como saídas extras, compra de presentinhos ou lembranças, ou gastos similares, uma vez que esse tipo de despesa é de caráter pessoal e subjetivo, variando muito de pessoa para pessoa. Vamos nos concentrar apenas nos gastos com passeio, como valor de tickets para entrada nas atrações, e gastos com alimentação e outras necessidades básicas que fazem parte do orçamento de qualquer viagem. Vamos considerar para efeito de comparação os seguintes valores:

  • Café da Manhã 12 reais: Pode ser encontrado um bom café nordestino entre as vielas da cidade de Lençois por esse preço.
  • Almoço 20 reais
  • Janta 20 reais

Desta forma, chegamos aos seguintes valores:

PACOTE DA AGENCIA DE VIAGENS

  • Valor do Pacote: 740,00
    Escorregão natural no Ribeirão do Meio
  • Café da Manhã: Incluso
  • Almoço: 3×20,00= 60,00
  • Janta: 3×20,00 = 60,00
  • Total: 860 Reais

VIAJAR ACAMPANDO

  • Transporte: 160 reais (este foi o valor que ficou após a divisão da gasolina entre os 4 ocupantes)
  • Diárias de Camping: 3×25,00 = 75 reais
  • Café da manhã: 3×12= 36 reais
  • Almoço: 3×20 = 60 reais
  • Janta: 3×20 = 60 reais
  • Ticket para o Pai Inácio: 6 reais
  • Ticket do Pratinha: 20 reais
  • Ticket do Poço Azul: 20 reais
  • Guia na Lapa Doce: 30 reais
  • Guia na Torrinha: 30 reais
  • Total: 497 reais

http://

É bem verdade que em ambos os casos, os gastos serão maiores que isso. Uma vez que sempre tem aquele passeio extra que não estava nos planos, ou aquela cervejinha em um barzinho à noite em Lençois-BA, os presentes e lembrancinhas, e alguns outros imprevistos que possam acontecer. Mas o que queremos mostrar é que dentro da ótica de um orçamento só das necessidades básicas, os gastos chegam a ser 43% menores quando você viaja de mochilão e barraca junto com um grupo ou casal de amigos. Isso sem contar a sensação de liberdade em poder viajar ao seu modo, com o seu plano de viajem, o ambiente de amizade e respeito que é característicos dos campings e as histórias e aprendizados que você vai carregar, experiências que não dá pra degustar nos tradicionais quartos de hotéis.

A conclusão é simples, acampando você viaja mais vezes e melhor!

Foto: Lumiar Camping

 

SIGA NOS NAS REDES SOCIAIS

FACEBOOK, TWITTER E INSTAGRAM

 

 

Deixe uma resposta